Voarte
PT
EN
O AQUI, CiM - Companhia de Dança
O Nada, Companhia CiM (criação 2012)
EDGE, criação CiM - Companhia de Dança
SOBRE RODAS, CiM - Companhia de Dança
EDGE & 2 and 2, are four > Teatro da Trindade | 27 de Maio 2016
Curso de Certificação para Professores DanceAbility 2017
GERAÇÃO SOMA 2015-2017
Audição para Nova Criação CiM 10 Anos
Julho 2017
SD
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Subscrever Newsletter
 
O Aqui
Trilogia Tempo | Espectáculo de Palco
75 min

NOVAS DATAS 2017
20 a 22 de Outubro  > São Luiz Teatro Municipal, Lisboa

27 e 28 de Outubro > Teatro Nacional São João, Porto
---
A Vo'Arte a CiM - Companhia de Dança, no âmbito das comemorações do 10º aniversário da CiM, apresentam a recriação do espectáculo "O Aqui", que teve estreia em 2009, tendo sido considerado pelo jornal "O Público" como o 6º melhor  espectáculo de dança desse ano.

---

Um espectáculo que tem como tema o tempo, o tempo cronológico e o tempo interior, e o explora através do cruzamento de linguagens, tecendo uma peça em que os sentidos e as emoções nos conduzem a um reequilíbrio constante.


Em palco, por treze intérpretes, é criado um espaço de desafio, de questionamento, que instiga à re-avaliação de quem sou eu e de quem é o Outro. O palco transforma-se numa arena de olhares. 

 

O Aqui pretende ser um lugar de paragem nas modelações e encenações que a sociedade produz em torno dos cidadãos com necessidades especiais, uma procura constante do humanismo saturado. Um espectáculo de dança com uma narrativa por vezes fluida, por vezes fragmentada, onde se encontram mundos humanos com diferentes circunstâncias de ser e de estar, e se conquista um espaço de igualdade.

 

Foi considerado pelo jornal Público como o 6º melhor espectáculo de dança de 2009, ano em que estreou no São Luiz Teatro Minicipal.

No caderno “Actual” (Jornal Expresso), a Cia. CIM é destacada pela jornalista e crítica de arte Cláudia Galhós como uma companhia que abraça “corpos ditos socialmente como diferentes” e afirma um “posicionamento simultaneamente artístico e social”.

'O Aqui', aposta arrojada e generosa…”
Paula Varanda Ípsilon (Público)

“…é uma viagem ao íntimo de cada um de nós.”

Bárbara Cruz (Time Out)
 

//

 

FICHA ARTÍSTICA 

 

Direcção Artística e Coreografia 

Ana Rita Barata

 

Coordenação Artística e Imagem 

Pedro Senna Nunes

 

Dramaturgia 

Natália Luíza

 

Música 

João Gil

 

Bailarinos 

António Cabrita, Carolina Ramos, Catarina Gonçalves, Luís Marrafa e Robert Skatulla

 

Intérpretes da APCL e CRPCCG 

Adelaide Oliveira, Jorge Granadas, José Marques, Maria João Pereira, Sílvia Pedroso,

Yete Borges e Zaida Pugliese

 

Intérpretes e Técnicos da APCL e CRPCCG 

António Paiva e Carolina Santos

 

Voz 

Natália Luiza

 

Música Gravada Interpretada

Artur Costa  (saxofone), Daniela de Brito (violoncelo) e João Gil (viola e cavaquinho)

 

Figurinos e Adereços

Marta Carreiras

 

Pintura e Desenho

João Ribeiro

 

Desenho de Espaço 

Wilson Galvão

 

Direcção Técnica 

Luís Bombico

 

Operação Técnica 

Várias Cenas, Lda.

 

Desenho de Luz 

Cristina Piedade

 

Adaptação Desenho de Luz 

Luís Bombico

 

Gravação de Voz 

Nuno Costa

 

Estúdio de Som, Gravação & Voz 

Timbuktu

 

Vídeo 

Pedro Sena Nunes

 

Imagens Sub-Aquáticas 

Vasco Pinhol

 

Edição Vídeo

Fábio M. Martins e Petar Toskovic

 

Fotografia 

A. Roque

 

Spot Publicitário 

Pedro Sena Nunes

 

Design Gráfico 

Vo’Arte | Igor Branco

 

Produção Executiva

Vo’Arte | Ângela Arroja e Rodrigo Nunes

 

Coordenação Executiva CIM

Célia Carmona

 

Direcção Executiva CIM

A. Roque

 

Co-Produção 

Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL), Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian – ISS, Associação Vo’Arte e São Luiz Teatro Municipal

+INFO

TRILOGIA TEMPO 

 

A linguagem da dança contemporânea cruzada com o vídeo, o desenho, a poesia e o som. A forte vertente transdisciplinar abre caminhos inéditos n' "O Tempo", - tema sobre o qual a CiM desenvolveu uma trilogia - que explora a relação com o outro, como indivíduo que vive o tempo que lhe é imposto pela celeridade do mundo contemporâneo. A trilogia do Tempo diferencia-se pela integração do trabalho dos diferentes corpos, a objectividade do olhar é questionada para desafiar a percepção dos encontros artísticos e emocionais lançados em palco, que transformam indubitavelmente todo aquele que participa nestes espectáculos.

GRÁFICOS À LAPA POWERED BY AFTER YOU
Loading